Motivação e rotina

Hoje vou dar uma dica simples de como aliar motivação e rotina para estabelecer uma prática diária de estudos.

A ideia de que para atingir um objetivo é preciso motivação sempre foi dominante. Porém, nos últimos anos, uma série de estudos científicos vêm mudando este conceito.

O que é motivação?

A motivação é um processo que pode advir de fatores internos ou externos que nos fazem agir. Os fatores que mais influenciam a motivação são:

  • Desejo: o quanto você quer algo;
  • Necessidade: o quanto você precisa de algo;
  • Recompensa/Punição: qual será a recompensa em caso de um comportamento positivo e qual será a punição caso haja de modo contrário.

A motivação na aprendizagem de idiomas

Continue reading

As notícias mais interessantes de março sobre idiomas

Vamos começar lendo dois artigos motivacionais do blog Eurolinguiste.

Quando você odeia estudar:  como se recuperar de um esgotamento na aprendizagem de idiomas – Eurolinguiste

[Artigo em inglês] – Neste artigo, Shannon Kennedy dá dicas ótimas e simples de como se recuperar e voltar aos estudos, mesmo sem vontade.

Como superar um “plateau” na aprendizagem de idiomas – Eurolinguiste Continue reading

Freundschaftsbezeigungen: 20 palavras da Europa que vão fazer você duvidar de suas habilidades linguísticas

Este é um post convidado escrito por Martha Simons!

Um dos aspectos determinantes de um continente são as suas línguas. Ao visitar os diferentes países de um continente, uma das coisas, entre muitos outras, que poderiam lhe interessar é a singularidade do idioma falado ali. Na verdade, você ficará tentado em aprender algumas palavras apenas para se identificar com os locais ou ter algo para levar de volta para casa. A Europa não é diferente de outros continentes, uma vez que as línguas aqui têm surpresas agradáveis ​​para você.

Algumas línguas europeias são conhecidas por ter palavras estranhamente longas, por exemplo, o alemão. Em outros casos, um falante de uma língua europeia vai encontrar uma palavra correta para algo ou situação e deixar o resto do mundo, incluindo falantes de português, sem palavras por falta de uma tradução adequada que corresponda ao que se quer dizer. Mesmo poliglotas terão dificuldades ao se confrontar com tal situação. Aqui está um panorama sobre algumas dessas palavras europeias que irão fazer você duvidar de suas habilidades linguísticas.

Palavras estranhamente longas

 

Palavras longas podem ser complexas. Elas aumentam suas chances de perder uma ou duas letras ao escrever e  errar gravemente a pronúncia ao falar. Além do mais, algumas dessas palavras são difíceis de traduzir adequadamente para outras línguas. Aqui podemos ver para alguns exemplos:

1.Freundschaftsbezeigungen

Essa não é apenas uma palavra longa, mas também “desajeitada”, como Mark Twain diria, referindo-se a sua disposição. Freund significa “amigo” e a tradução correta da palavra Freundschaftsbezeigungen é “demonstrações de amizade”.

2. Kraftfahrzeughaftpflichtversicherung

Não há dúvida de que o alemão é conhecido por suas longas palavras. Surpreendentemente, elas não são palavras raras ou especiais neste idioma, uma vez que você pode escutá-las regularmente em uma conversa ou ao ler materiais impressos, como jornais. Kraftfahrzeughaftpflichtversicherung é uma dessas palavras e representa o seguro de responsabilidade civil para veículos automotores.

3. Generalstaatsverordnetenversammlung

Este é outro dos longos termos assustadores do alemão. Na maioria das línguas, este termo é composto de pelo menos quatro palavras. É usado para denotar “reuniões da legislatura.” Não será mais fácil dividi-la em “reuniões de representantes de estados gerais”, em seguida, encontrar um termo para cada palavra em alemão para formar uma frase? Provavelmente, mas assim é o alemão!

Você não encontrará estas palavras longas apenas em alemão. As línguas europeias têm um bom número deles. Aqui estão outros exemplos:

4. Anticonstitutionnellementlement Continue reading

Ainda há tempo! Como aprender alemão até o nível B1 em 2017

Como muitas pessoas gostaram do meu post sobre como aprender francês em 2017. Resolvi fazer um de alemão. Alemão é para a maioria das pessoas um idioma mais difícil do que o francês, por isso, não posso garantir que você atinja o nível B2 até o final do ano se usar esses recursos, mas com certeza, é possível atingir o nível B1, e o melhor de tudo é que a maioria do material comentado aqui é gratuito!

Conhecendo o idioma

Como recomendei no artigo sobre a língua francesa, o melhor é começar devagar. Por isso, um dos melhores recursos é Duolingo que abrange tanta a escrita como o entendimento auditivo desde o começo. Uma outra opção ótima e gratuita em alemão é o curso da Deutsche Welle chamado “Treinador de Pronúncia”. O curso consiste em pequenos áudios com palavras e frases em alemão e português que devem ser repetidas.

Outro curso básico e rápido para conhecer o alemão é o curso Missão Europa.

Escolhendo o seu primeiro curso

Depois de conhecer o básico do idioma, deve-se escolher um curso de duração mais longo.

Eu recomendo para começar dois cursos da Deutsche Welle. O meu predileto é o curso Deutsch – Warum Nicht? O curso é um pouco antigo (início dos anos 90), porém é muito bom, interessante e bem organizado. A vantagem deste curso é que os personagens são sempre os mesmos e você fica curioso para saber mais sobre eles e suas histórias.

O segundo curso que é recomendo é o curso interativo “Harry“, infelizmente disponível apenas em inglês. Como a estrutura é multimídia, é um ótimo curso para se fazer na frente do computador. Assim como o curso “Deutsch – Warum nicht?“, os personagens são sempre os mesmo e você fica curioso para saber o que acontece com eles.

Outro curso que sempre recomendo é o Assimil, apesar de achar a versão francesa melhor, a versão alemã também é boa e o curso segue a mesma estrutura do curso de francês. Os primeiros textos são curtos e simples, os áudios são repetidos duas vezes de forma lenta. Depois da primeira semana, os textos se tornam mais longos e os áudios têm um ritmo mais natural. Após a 50º lição, começamos a praticar a tradução reversa e as lições demoram cerca de uma hora para serem terminadas, enquanto no primeiro ciclo demandam apenas 30 minutos.

É hora de conversar!

Depois de adquirir um noção básica do idioma, você deve começar a praticá-lo. A melhor ferramenta para isso no mercado é o site Italki, que tem milhares de professores disponíveis online. Você adquirir aulas individuais ou comprar um pacote com desconto. Outras opções são, participantes de intermcâmbios linguísticos na sua cidade, utilizando sites como Meetup.com e Couchsurfing para encontrar estrangeiros ou apps como o HelloTalk.

FSI: para treinar a fonética e para os que gostam de sofrer

Apesar de recomendar o curso FSI de francês, não recomendo o de alemão, o curso além de antigo, não é tão bem estruturado como o curso de francês. Por isso, não recomendo o curso básico (FSI German Basic Course). Porém, o curso de introdução (FSI German Programmed Introduction Course) é fácil e melhor estruturado, muito bom para aprender a fonologia alemã. O curso pode ser encontrado aqui.

Para os amantes de gramática

Como sempre, para os amantes de gramática, recomendo minha série de livros predileta “Practice Makes Perfect”, infelizmente o curso está apenas disponível em inglês/alemão. Como disse antes, eu adoro essa série por ter cursos específicos, como o curso de pronomes e preposições, o básico ou completo, o de conjugação de verbos; além dos cursos de vocabulário e conversação.

Outro bom livro de gramática de alemão, porém para um nível um pouco mais avançado é o curso de Klipp und Klar – Ubungsgrammatik, disponível para os níveis A1/B1 e B2/C1.

Cultura

E, como sempre, recomendo que esteja em contato constante com a cultura do países, vendo filmes, ouvindo podcasts e rádio ou lendo livros, revistas ou jornais.

Boa sorte e aos estudos!!!

Como atingir o nível B2 em francês em 2017

No começo do ano, uma das resoluções mais comuns que as pessoas fazem é aprender um idioma. Mas, como atingir um nível bom no idioma em apenas um ano?

Apesar de parecer um tempo curto, um ano é tempo suficiente para aprender um idioma e se comunicar no país onde a língua é falada.

Então, se você quer aprender francês esse ano, aqui estão as minhas dicas para que neste final de ano, você passe as férias em Paris, falando francês.

Comece pelo básico

Conhecer um novo idioma pode ser algo assustador, por isso a melhor maneira de começar é através de um curso leve e fácil. Duolingo é o app de maior sucesso na área de aprendizagem de idiomas e existe uma razão para isso. Ele é gratuito, fácil de usar, divertido e apresenta atualizações constantes para te manter engajado. Continue reading

Top dez: os posts mais lidos de 2016

O que as pessoas leram em 2016? Confira agora.

10. Sotaques espanhóis – Parte 1

Qual a diferença entre o espanhol europeu e o latino americano? Qual a diferença entre o espanhol argentino e mexicano? Descubra aqui!

09. Aprender por Osmose

É possível aprender apenas pelo seu ambiente?

08. Como melhorar a leitura em língua estrangeira – Parte 2: Textos paralelos/bilíngues

Umas das maneiras mais práticas de estudar um idioma. Continue reading

Os melhores artigos de novembro e dezembro sobre idiomas!

Depois de muito tempo sem um post inédito, aqui vai um com os melhores artigos de novembro e dezembro!

Novembro

 

Você está tendo dificuldades linguísticas? Está na hora de você acreditar em si mesmo – TheLinguist

[Artigo em inglês] – Qual seria a verdadeira dificuldade que as pessoas tem com a aprendizagem de idiomas? Aprender um idioma não é uma tarefa fácil, mas está longe de ser impossível, porém a maioria de nós falha ao tentar aprender um idioma. A tese de Steve é a de que a razão por trás disso é a motivação, ou melhor, a falta dela que advém da  crença de que a aprendizagem de um idioma é algo muito difícil.

A melhor maneira de aprender um idioma? Através de conteúdos interessantes – TheLinguist

[Artigo em inglês] – Eu acredito que é mais fácil aprender um idioma com um material que é adaptado as suas necessidades e objetivos. Steve Kaufmann também acredita nisso e neste artigo ele dá 10 razões pelas quais deveríamos aprender um idioma de conteúdos que realmente nos interessam.

Como expandir o seu vocabulário – Lingholic

[Artigo em inglês] – Um artigo simples, com algumas dicas de como aprender vocabulário de maneira eficaz.

Descoberta: aprender uma língua estrangeira graças à hipnose ou com cursos online – FranceTVInfo

[Artigo em francês] – Uma reportagem interessante com duas jornalistas. Uma experimenta aprender japonês com hipnose, a outra tenta aprender russo com um programa online. Veja o resultado depois de 20 horas de “estudo”. Continue reading

Os melhores artigos de outubro de 2016 sobre idiomas

Aqui estão os artigos mais interessantes sobre idiomas que li neste mês de outubro.

3

Fluência x Maestria: você pode ser fluente, sem ser bom? – ScottHYoung.com

[Artigo em inglês] Eu realmente gostei deste artigo, porque diferencia dois conceitos, que nós, estudantes de idiomas, muitas vezes consideramos iguais. Através dessa diferenciação é possível entender porque algumas pessoas soam fluentes em pouco tempo, apesar de saberem muito pouco do idioma. Continue reading

Entrevista com o criador do aplicativo Amikumu

Hoje, falamos com o um dos criadores do aplicativo Amikumu, Richard Delamore, conhecido como Evildea, que já foi entrevista sobre esperanto aqui.

amikumu

O que é Amikumu?

Amikumu é um aplicativo (para iOS e Android) que lhe ajuda a encontrar pessoas próximas que falam os idiomas que você está aprendendo. Por exemplo, se você está aprendendo francês, você pode usar Amikumu para instantaneamente encontrar, contatar e reunir-se com falantes nativos de francês nas proximidades. Algumas maneiras possíveis as pessoas podem usar o app é: Continue reading