Entrevista com Shannon Kennedy do Eutolinguiste.com

shannon-kennedyShannon é uma pessoa supertalentosa, além de aprender línguas, ela é uma artista (cantora/compositora). Você pode encontrá-la em seu website Eurolinguiste, Facebook, Twitter, YouTube e Instagram.

1. Que idiomas você fala e em que nível?

Falo inglês fluentemente. Ele é minha língua nativa e aquela que eu uso com mais frequência. Francês vem em segundo lugar de perto. É uma das línguas que eu falo em casa, mas eu não uso francês tão frequentemente como o inglês, já que eu vivo e trabalho em um país anglófono.
Depois do francês e inglês, mandarim é a língua que eu falo melhor. Mesmo que eu só o tenha estudado por um ano (menor tempo que passei com um idioma estrangeiro), eu realmente me dediquei intensamente nele, por isso a minha capacidade na língua avançou muito mais rápido do que em outros idiomas que estudei (ou que eu tenho deixado de lado).

O croata, alemão e italiano, eu estudei no passado, mas não tenho feito um bom trabalho em mantê-los. Estava me dedicando duramente no croata até recentemente, mas eu decidi fazer uma pausa e realmente focar no mandarim.

Por último, recentemente eu comecei a estudar russo. Eu não gasto muito tempo com ele, porque o meu foco ainda é o chinês. Eu também o acho mais difícil do que outros idiomas que estudei, por isso o meu progresso é bastante lento. Apesar do meu ritmo de lesma, no entanto, eu realmente gosto de estudá-lo e estou ansiosa para passar mais tempo com ele, depois que eu fizer o exame HSK para Chinês.

Para saber mais: Languages

2. Como você escolhe os idiomas que você aprende?

Esta é realmente uma questão muito difícil. Eu os escolho por uma variedade de razões. Às vezes, era porque eu tinha um desejo ardente de aprendê-los, outras, porque eu pensei que seria prático, e até mesmo porque eram a única opção disponível para mim no momento. O que eu acho que é um pouco mais importante do que como eu os escolho é o que precisa acontecer quando eu começo a aprendê-los.

Eu preciso ficar loucamente apaixonada por eles. Se eu não fizer isso, eu acho que sou incapaz de continuar a estudá-los. Eu rapidamente perco o interesse. Eu adoro experimentar novos idiomas para ver se eles me servem bem (independentemente do motivo pelo qual eu tenha decidido experimentá-los). Quando eles são, é um sentimento ótimo e eu amo estudá-los. Quando não são, eu passo para outro idioma.

Há um em particular, no entanto, que vale a pena destacar.

Chinês foi particularmente estranho para mim. Foi a primeira língua que eu escolhi porque eu pensei que seria prático (as outras escolhi porque eu queria aprendê-las ou porque eu não tinha outra escolha). Eu estava indecisa entre ele e o japonês ( o idioma que eu pensei que queria aprender), mas decidi ir com chinês. Inicialmente, eu tive dificuldades com ele porque não era realmente a minha primeira escolha, mas depois de ter passado alguns meses com o idioma, ele começou a crescer em mim. Agora eu estou totalmente obcecada e eu passo quase todo o meu tempo livre estudando mandarim. É, definitivamente, o exemplo perfeito de como a paixão por uma língua dita se você vai ou não ficar com ela.

Para saber mais: Why you should choose a language that you love

3. Quando você começou a aprender cada idioma?

Quando meu irmão e eu estávamos crescendo, falavam conosco em dois idiomas – espanhol e inglês. Mas, quando eu tinha uns quatro ou cinco anos, o inglês se sobrepôs e agora, eu realmente não me lembro de nada do espanhol que eu aprendi. Eu tenho família por toda a Europa – avôs alemães, franceses, croatas – e apesar de realmente nunca ter conhecido todos eles, eu ouvi histórias sobre linguagem e comunicação com frequência quando eu era criança. Eu acho que isso realmente teve um papel enorme no meu interesse por idiomas mais tarde.

Comecei aulas formais de idiomas com doze anos de idade, mas foi em uma língua que eu já estava familiarizada, por isso, quando eu tinha quinze anos, comecei a fazer cursos de línguas na nossa faculdade local. Eu escolhi os idiomas que meus amigos falavam para que pudéssemos ter uma língua “secreta” para compartilhar, mas eu realmente não levei a aprendizagem de línguas a sério até começar meu mestrado na Queen’s University Belfast. Lá, eu percebi o quanto eu me divertia com o processo de aprendizagem. Enchi minha agenda com o maior número de curso de idiomas que eles permitiam e vivia na biblioteca estudando as línguas que eu não podia fazer em sala de aula. Quando me formei, essa paixão ficou comigo é por isso que eu comecei Eurolinguiste.

4. Com que frequência você usa cada idioma?

Eu estudo chinês todos os dias e russo na maioria dos dias. Ocasionalmente estudo croata e italiano, mas não frequentemente. Eu quase nunca estudo alemão. Eu escrevi recentemente um post sobre o meu plano de atualizar meu alemão e italiano, embora eu provavelmente irei esperar até o exame HSK para fazê-lo.

Para saber mais: Making time for language studies

How to pick up a language after a long break

5. Quais os materiais e métodos que você usa?

Eu escrevi um post sobre os oito melhores recursos que eu realmente uso, mas os que eu uso com mais frequência são Memrise, Assimil, Pimsleur e italki, em nenhum ordem especial. Eles são as primeiras ferramentas que invisto sempre que eu começo um novo idioma, eu os usei com bastante consistência nos últimos anos.

Para saber mais: Top 8 language resources I actually use
How to choose language learning resources

6. Compartilhe quaisquer ideias/dicas que você gostaria com os leitores.

Isso é difícil, porque é complicado destacar um conselho. Eu gostaria de dizer que uma das coisas mais importantes que eu posso dizer a outros estudantes- especialmente aqueles que fazem parte da comunidade online – é não comparar-se com outros estudantes de línguas. Todos estudamos e progredimos em ritmos diferentes, já que todos nós aprendemos de forma diferente. O que uma pessoa faz pode não funcionar para você. É importante passar algum tempo no começo descobrindo quem é você como estudante de idiomas, quais seus objetivos e quais estratégias de estudo são eficazes para você. Você é um ser único e irá aprender novas línguas da sua própria maneira.

shannon-kennedy-eurolinguiste

About Nathalia

Polyglot Nerd creator, love foreign cultures and learning languages. Speak: English, Portuguese and Spanish. Learning: French
Bookmark the permalink.

Leave a Reply